fbpx O setor do retalho em Portugal, os desafios para o futuro
o setor do retalho em Portugal, descubra os desafios para o futuro

O mundo digital e a evolução da experiência de compra são apontadas como as principais tendências para o futuro do setor do retalho em Portugal.

Embora muitas empresas já estivessem a avançar para esta nova realidade, a verdade é que a chegada do COVID-19 e as restrições impostas para o controlar vieram acelerar esta evolução.

Impedidos de manter as lojas físicas abertas, foi registado um “boom” no e-commerce. Várias marcas a estabelecerem, em poucas semanas, uma presença online em lojas online, marketplaces e redes sociais.

Foi assim registado um avanço de vários anos em apenas alguns meses na adoção do digital, passando este canal a fazer parte da realidade do dia-a-dia de muitas empresas.

 

Quais as principais tendências para o futuro do setor do retalho em Portugal?

O setor do retalho irá atravessar, nos próximos anos, vários desafios na sua atividade para se manter competitivo e atual.

Com a tecnologia em constante evolução, é importante que o setor do retalho em Portugal se adapte às novas exigências de consumo.

 

O crescimento do e-commerce

Uma das grandes evoluções do retalho irá residir certamente na adoção do e-commerce.

A presença online das empresas de retalho é cada vez mais uma necessidade. É possível chegar de forma simples e rápida a um número muito maior de consumidores quer nacionais como internacionais.

Do lado do consumidor, existe também uma exigência crescente para que os produtos estejam sempre disponíveis para consulta. Desta forma, é possível comprar em qualquer altura do dia.

No campo do digital, é importante relembrar que grande parte dos acessos são registados através de um dispositivo móvel, sendo assim essencial que toda a experiência de compra esteja otimizada para este tipo de equipamento.

 

A evolução das lojas físicas para um conceito omnichannel

No entanto, o futuro do retalho não está apenas dependente do e-commerce. Segundo dados apurados pela OKI Europe, 81% da geração Z, uma das com maior poder de compra, afirma preferir comprar em lojas físicas.

A compra tradicional num ponto de venda irá assim manter-se como uma tendência para o futuro, embora toda a experiência de compra necessite de ser repensada.

Com a disponibilização dos mesmos artigos nas lojas físicas e online, é importante que a visita de um ponto de venda seja cada vez mais emocional. Assim, é necessário que as marcas repensem toda a experiência de visita para criar algo diferenciador.

No entanto, o grande gamechanger deste setor será a capacidade das empresas se adaptarem às novas formas de consumo e criarem uma verdadeira experiência omnichannel.

Ou seja, é importante que os retalhistas consigam trazer a loja online para dentro dos espaços físicos, resultando numa solução híbrida que se adapte às várias exigências.

Neste conceito, o consumidor pode visitar o espaço físico para conhecer o produto, podendo depois usar o smartphone para completar a compra e agendar a entrega em sua casa.

A tecnologia poderá também ser uma aliada nas lojas, com ecrãs e sinaléticas a apresentarem informações ou funcionalidades que completem a experiência de compra.

 

Produtos personalizados para cada cliente

Outra das tendências que é apontada para o setor do retalho é a personalização dos produtos.

Os consumidores procuram cada vez mais a compra de bens únicos e exclusivos que se adaptem às suas necessidades.

No futuro, prevê-se que os produtos tenham elementos personalizáveis. Cada cliente poderá escolher um padrão, um logo, um nome ou qualquer outra característica para ser aplicada.

Análise de dados do setor do retalho para compreender melhor o consumidor

Os dados são hoje um dos maiores ativos das empresas. Estes podem ser recolhidos através da loja online, analisando a navegação e compras dos clientes, ou através das lojas físicas, mediante a análise dos acessos Wi-Fi.

Através da análise destes dados, é possível apresentar aos clientes produtos recomendados com base no seu historial, oferecer promoções personalizadas e antecipar a necessidade de determinados produtos.

Desta forma, a experiência do consumidor é melhorada, aumentando a probabilidade de conversão.

 

Aposte na faturação eletrónica para iniciar a digitalização do setor do retalho em Portugal

Se procura iniciar a adaptação do seu comércio a retalho às novas tendências de digitalização, a adoção da faturação eletrónica poderá ser um excelente ponto de partida.

Aposte na otimização da eficiência administrativa e na redução de custos para manter o seu negócio competitivo.

Aproveite o nosso ebook gratuito para perceber porque deve automatizar os processos da sua empresa.

 

Faça como o Institutoptico e aumente a sua eficiência administrativa

A faturação eletrónica é um dos grandes aliados na otimização dos processos de pagamento das empresas do setor do retalho.

Conheça o caso de estudo do Institutoptico e saiba como foram reduzidos todos os processos manuais e otimizados os processos de faturação entre os seus clientes e fornecedores com recurso à solução de faturação eletrónica da YET.

Top