fbpx Indústria Sustentável: como aplicar na sua empresa

As alterações climáticas são já uma realidade e são precisas medidas drásticas para impedir uma crise climática irreversível. Daí surge o conceito de Indústria Sustentável, uma iniciativa estimulada pela União Europeia que envolve a modernização dos métodos de produção e a introdução da economia circular na indústria.

 

O que é a Indústria Sustentável?

A Indústria Sustentável é o conceito de uma nova política industrial baseada na economia circular e na sustentabilidade como forma de combate às alterações climáticas e ambientais.

Globalmente, a indústria, particularmente (mas não exclusivamente) a indústria pesada, é um dos principais contribuidores para o aquecimento global; estima-se que, a nível mundial, a indústria contribua com até 33% de emissões de gás com efeito de estufa, com 19% a serem emissões diretas – na União Europeia, este número encontra-se nos 20%. Para além disso, a produção tem outros impactos ambientais, como no caso da extração e transformação dos recursos naturais, que tem um sério efeito negativo na biodiversidade e nos recursos hídricos.

Nesse sentido, uma mudança de paradigma no setor industrial tem o potencial de trazer um enorme proveito para o clima, desacelerando o aumento da temperatura e os vários efeitos secundários para o ambiente.

 

O Pacto Ecológico Europeu

Englobado no conceito de Indústria Sustentável, o Pacto Ecológico Europeu (European Green Deal) é uma iniciativa da Comissão Europeia com o objetivo ambicioso de fazer da Europa o primeiro continente a atingir o estado de impacto neutro no clima até 2050, com o primeiro passo a ser reduzir as emissões de carbono em, pelo menos, 55% até 2030.

Entre as estratégias do Pacto Ecológico Europeu para atingir esses objetivos está uma proposta de liderar uma nova revolução industrial, esta focada na transição ecológica. Algumas das ações previstas são:

  • o aumento da eficiência energética, sobretudo em setores mais intensivos de consumo de energia como a siderurgia e as cimenteiras, através da utilização de energias renováveis, com a consequência de gerar mais emprego nessa área;
  • o incentivo aos produtos sustentáveis, privilegiando a redução e a reutilização em vez da reciclagem;
  • o foco na digitalização (Indústria 4.0), destacando as novas oportunidades na monitorização da poluição do ar e da água e na monitorização e otimização do modo como a energia e os recursos naturais são consumidos;
  • o incentivo a sistemas de retoma para o consumidor final, procurando levar os mesmos a devolver os seus aparelhos desatualizados para reciclagem.

O Pacto Ecológico Europeu dará inicialmente primazia aos setores têxteis, de construção, de produtos eletrónicos e de plásticos, dado os mesmos serem os mais intensivos na utilização de recursos.

 

O estado da Indústria Sustentável em Portugal

Estando naturalmente inserido no contexto europeu acima descrito, Portugal tem também fortes iniciativas de sustentabilidade industrial para cumprir as metas comunitárias e fazer a sua parte na transição climática.

Entre as instituições responsáveis pela Indústria Sustentável em Portugal, o IAPMEI intervém em diversos programas de referência, como a Indústria 4.0, a Economia Circular e a Estratégia Nacional para o Empreendedorismo – StartUP Portugal, fazendo também parte da formação da posição nacional no âmbito do Grupo Competitividade e Crescimento e do Conselho de Competitividade da União Europeia.

A Comissão Europeia também tem uma intervenção indireta na Indústria Sustentável em Portugal através de fundos comunitários de incentivo à transição energética, ambiental e do clima. Em particular, os novos programas do Portugal 2030 e do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR)  contam ambos com fortes incentivos à sustentabilidade, o primeiro na vertente do Programa para a Ação Climática e Sustentabilidade e do Programa Inovação e Transição Digital, contando com 5,4 mil milhões de euros de fundos de coesão para este propósito, e o segundo pela dimensão Transição Climática, com cerca de 2,9 mil milhões de euros para subvenções e 300 mil euros para empréstimos.

 

Como aplicar a Indústria Sustentável na sua empresa

A adaptação à Indústria Sustentável não se faz de noite para o dia, mas a sua empresa pode começar já a tomar os primeiros passos rumo à sustentabilidade das seguintes formas:

  1. Adote o uso de energias renováveis

    As energias renováveis e a eficiência energética são métodos cada vez mais práticos e acessíveis de implementar cujo impacto pode ser considerável no ambiente e até mesmo nos seus custos energéticos.

  2. Digitalize e desmaterialize a sua faturação com a faturação eletrónica

    A faturação tradicionalmente sempre envolveu um elevado uso de papel, o que leva a um grande desperdício de recursos – 1 milhão de faturas equivale à emissão de 36 toneladas de CO2 – que pode ser colmatado através do processo de faturação eletrónica (que já é uma obrigação para certos tipos de entidades, dado o impulso do cumprimento das metas europeias até 2030).

  3. Invista na tecnologia sustentável para monitorizar as emissões, reduzir os custos a médio-longo prazo e ajudar o ambiente

    À primeira vista, investir em tecnologia sustentável pode não parecer muito apelativo por aparentar ser mais um custo extra para a sua empresa. A IoT, por exemplo, permite-lhe combinar a Inteligência Artificial e a monitorização do consumo energético e de recursos para cortar nas suas despesas ao mesmo tempo que reduz o desperdício e identifica oportunidades de reutilização.

  4. Modernize os seus processos produtivos

    Implemente novos processos produtivos na sua empresa que sigam o processo da economia circular (redução, reutilização, recuperação e reciclagem da energia e dos materiais) e que permitam minimizar o desperdício, aproveitar cada recurso ao máximo e, como ponto forte adicional, até baixar os custos de produção.

  5. Escolha fornecedores que também sejam amigos do ambiente

    A sustentabilidade industrial não passa apenas por adotar novas práticas dentro de portas. Optar por parceiros que sigam as mesmas normas e atualizem os seus processos para seguir uma ótica de Indústria Sustentável significa que o seu impacto é ainda maior no ambiente, pois os recursos gastos pelo seu processo produtivo e o impacto total do mesmo no ambiente são ainda menores.

 

Comece agora o seu percurso rumo ao futuro da Indústria Sustentável

Como referido, uma das formas de apostar na Indústria Sustentável e seguir caminho para atingir a neutralidade carbónica é apostando num sistema de faturação eletrónica. A solução de faturação eletrónica da YET permite-lhe desmaterializar o seu processo de faturação, minimizar a burocracia e simplificar a comunicação com os seus clientes e fornecedores. Descubra de que forma a YET pode ajudar a sua empresa a ajudar o meio ambiente.

Artigos Relacionados

Top