fbpx Gestão financeira para a Geração Z: 4 passos para melhorá-la
Gestão financeira

Não há melhor altura para pensar no futuro financeiro do que no início da caminhada no mundo empresarial. Este é o momento certo para a geração Z encontrar formas de melhorar a sua gestão financeira.

Com o custo de vida em alta e um mercado de trabalho competitivo, é mais importante do que nunca ter um plano financeiro sólido. No entanto, pode ser difícil saber por onde começar quando se trata da gestão financeira. Por isso, deixamos algumas dicas que, certamente, ajudarão a melhorar a gestão financeira, tanto pessoal, como profissional.

 

4 dicas para melhorar a gestão financeira

Com as primeiras experiências do mercado de trabalho chegam também os desafios de gestão financeira. Mas temos as dicas necessárias para melhorar esse campo, especialmente na altura de criar um negócio:

1. Definir de metas financeiras

Antes de começar a melhorar as habilidades de gestão financeira, é importante saber qual é o foco principal. Reserve algum tempo para pensar sobre o que deseja alcançar em termos financeiros. Hoje, a geração Z já começa a pensar em várias metas: pagar estudos, poupar para dar entrada de uma casa ou começar um negócio. Quaisquer que sejam os objetivos, é importante ser específico e definir um cronograma para alcançá-los. Isso ajudará a manter a motivação na altura de criar e gerir um negócio.

A importância de definir estas metas financeiras reside na possibilidade de prever cenários menos favoráveis e gastos extraordinários. Isto facilitará a avaliação das ações que estão a funcionar corretamente ou, por outro lado, que precisam ser melhoradas a fim de minimizar os impactos nos resultados financeiros.

2. Criar um orçamento

Um orçamento é uma ferramenta crucial para a gestão financeira. Ajuda, não só a acompanhar as receitas e despesas, como a perceber onde terão de ser feitos ajustes. Para criar um orçamento, é importante começar por listar todas as fontes de rendimento e todas as despesas. Depois, o caminho é perceber como gerir esse orçamento.

3. Acompanhar o fluxo de caixa

Acompanhar regularmente todas as entradas e saídas de dinheiro é imprescindível para ser possível ter previsões do capital disponível para investimentos futuros.

O acompanhamento regular do fluxo de caixa possibilitará fazer prognósticos de excedentes ou de escassez de recursos. Seja a nível pessoal ou profissional, a falta de conhecimento sobre a origem e o destino do dinheiro é a principal causa da desorganização financeira.

4. Tirar partido da tecnologia

Num mundo cada vez mais digital, recorrer a tecnologias que permitam simplificar as tarefas de gestão dos negócios é cada vez mais importante para conseguir obter melhores resultados.

Exemplo disso é a faturação eletrónica: além de eliminar custos com de papel, impressão e de envio de correspondência, deixa de ser necessário o arquivo físico dos documentos, passando este a ser feito de forma digital. O erro humano é minimizado e a segurança dos dados totalmente garantida.

Se procura uma forma de desmaterializar e otimizar os processos financeiros da sua empresa, reduzir custos e receber pagamentos mais rapidamente, a plataforma de faturação eletrónica YET é a ferramenta ideal.

Conheça mais sobre esta solução e tire partido de todas as vantagens proporcionadas pela digitalização das suas faturas!

Artigos Relacionados

Top