fbpx Faturação eletrónica para Microempresas, saiba como funciona
faturação eletrónica para microempresas, saiba como funciona

O ano de 2020 ficou marcado pelo início de uma transição que promete mudar a gestão financeira das empresas.

Com os primeiros passos dados na implementação da faturação eletrónica, iniciou-se uma transformação digitalização das organizações e a desmaterialização dos processos de faturação.

Embora seja uma implementação obrigatória no âmbito dos contratos públicos, esta estratégia surge como uma oportunidade de evolução para as empresas. Desta forma, podem aumentar a agilidade dos seus processos, reduzir os custos no processo de faturação e aumentarem a eficiência das empresas.

 

Quando entra em vigor a faturação eletrónica para microempresas?

Atualmente, está em curso uma transição para a faturação eletrónica no Estado Português, sendo já obrigatória para alguns tipos de entidades.

Nota: A determinação dos prazos, foi alterada pelo Decreto-Lei n.º 42-A/2022, de 30 de junho, no âmbito das medidas excecionais aprovadas no contexto de pandemia da doença COVID-19. 

De acordo com os novos prazos, os fornecedores da Administração Pública (cocontratantes ao abrigo do CCP) são obrigados a emitir faturas eletrónicas, a partir de:

– 01 de janeiro de 2021 – para as grandes empresas;

– 01 de dezembro de 2022 – para as micro, pequenas e médias empresas, assim como para as entidades públicas enquanto entidades cocontratantes.

Estas medidas, centradas na normalização, otimização e automatização processual, surgiram com o propósito de harmonização das regras, a clarificação das normas e a criação de condições. Nesse sentido, permitem que os documentos fiscais passem a ser emitidos e conservados de forma digital.

Para que a implementação destas novas medidas se torne mais suave para as empresas, foram estabelecidos prazos graduais para a sua aplicabilidade.

 

Faturação eletrónica: Um mundo de novas oportunidades para as microempresas

Esta implementação da faturação eletrónica será, em breve, uma obrigação legal para as microempresas. No entanto, deve ser vista como uma oportunidade para a digitalização das organizações.

Além da rapidez e agilidade no envio de faturas e o combate à evasão fiscal, será também uma oportunidade de reduzir custos e aumentar a produtividade.

A implementação destes novos processos representa assim uma oportunidade de evolução, oferecendo as seguintes vantagens:

Redução dos prazos de pagamento

Com o menor poder de investimento das microempresas, os prazos de pagamento tornam-se essenciais para manter um bom fundo de caixa.

Com a implementação da faturação eletrónica, a troca de documentos é desmaterializada e passa a ser realizada por via digital. Desta forma, o processo torna-se mais rápido, eficaz e instantâneo permitindo reduzir os prazos de pagamento.

Desta forma, a relação com o cliente é também reforçada e a competitividade da empresa melhorada.

Maior fiabilidade e transparência nos processos de faturação

A faturação eletrónica é considerada como um documento digital assinado eletronicamente. Assim, mantém a validade fiscal e garante total fiabilidade, privacidade e segurança da informação, assim como o cumprimento das exigências legais e fiscais.

Minimização dos custos de operação e transação

Com a desmaterialização dos processos de faturação a quantidade de papel consumida é reduzida e as despesas de emissão e envio das faturas diminuídas.

Desta forma, é possível reduzir os custos de operação e minimizar os erros de processamento.

Arquivo digital dos documentos

Para reduzir as pilhas de documentos em cima da secretária, todos as faturas são armazenadas na cloud. Assim, o armazenamento dos documentos eletrónicos transacionados é realizado durante o prazo legal estabelecido. Além disso, podem ainda ser acedidos através de qualquer localização ou momento.

Combate à evasão fiscal

Através da automatização de processos, a faturação eletrónica garante a redução de ocorrência de erros ou falhas. Além disso, elimina também a possibilidade de extravio das faturas e reduz a evasão fiscal.

 

Faturação eletrónica: Uma solução à medida da sua microempresa

Com a obrigatoriedade legal a entrar em vigor já este ano, é importante apostar numa solução tecnológica para o envio de faturas eletrónicas que assegure o cumprimento de todos os requisitos e obrigações impostos pela lei.

Conheça a solução da YET e descubra uma solução que responde às exigências da sua microempresa.

Artigos Relacionados

Top