fbpx Faturação eletrónica 2021, saiba tudo sobre a obrigatoriedade
faturação eletrónica 2021, saiba tudo sobre a obrigatoriedade

2020 foi o ano da faturação eletrónica para as grandes empresas fornecedoras do Estado, mas, em 2021, esta obrigatoriedade irá estender-se às pequenas e médias empresas fornecedoras do setor público. Este é o ponto de partida para o início de um percurso marcado pela digitalização: mais que uma obrigação, esta medida representa a total desmaterialização de todos os processos de faturação.

Esta implementação, além de uma obrigação legal das entidades públicas ou empresas fornecedoras de bens e serviços às entidades do Estado, chegou para mudar o paradigma da faturação e representa, hoje, um recurso valioso no caminho já traçado de inovação e desmaterialização das organizações, inclusive dos fornecedores do setor público.

E é nesta era de constante evolução tecnológica que o Estado inicia um percurso de digitalização, implementando a obrigatoriedade da faturação eletrónica nos contratos públicos. Esta estratégia governamental de transformação digital surge como uma oportunidade de agilizar a faturação e reduzir custos inerentes a este processo, que resulta em organizações mais eficientes do ponto de vista administrativo.

 

Faturação eletrónica obrigatória para os fornecedores do setor público

“Faturação eletrónica 2021” é a expressão de ordem para as pequenas e médias empresas fornecedoras do setor público. Foi através da publicação do Decreto-Lei n.º 14-A/2020, de 7 de abril, que altera o prazo de implementação da faturação eletrónica nos contratos públicos, imposta no Decreto-Lei nº123/2018, de 28 de dezembro), que o setor público iniciou o percurso para a total desmaterialização dos processos de faturação.

Esta medida, assente na normalização, otimização e automatização processual, tem como propósito a harmonização das regras, a clarificação das normas e a criação de condições para que os documentos fiscais passem a ser emitidos e conservados de forma digital.

Quando entra em vigor?

Hoje, o caminho para a digitalização já está traçado. Mas face ao atual impacto do cenário provocado pelo contexto pandémico – e devido à complexidade de implementação da faturação eletrónica, o Governo alargou os prazos de implementação definidos, inicialmente, no Decreto-Lei n.º123/2018. Desta forma, o novo decreto-lei estipula as seguintes datas:

30 de junho de 2021– Pequenas e médias empresas;

31 de dezembro de 2021– Microempresas e outros fornecedores do setor público.

 

Faturação eletrónica 2021: mais do que uma obrigação, um universo de vantagens

Recursos desperdiçados – nomeadamente em papel ou armazenamento físico , burocracia ou custos de operacionalização deixaram de ser uma realidade para os fornecedores do setor público. Com a implementação da faturação eletrónica, a rapidez e agilidade no envio de faturas e o combate à evasão fiscal são os novos pressupostos das micro, pequenas, médias e grandes empresas.

Nesta perspetiva, não se trata apenas do cumprimento de uma obrigação fiscal. A implementação da faturação eletrónica representa várias vantagens para as organizações:

Redução dos prazos de pagamento

Otimize a relação com os seus clientes: ao receberem via digital a fatura, torna-se mais rápido, eficaz e instantâneo realizar o pagamento. Aumente a competitividade da sua empresa, obtenha mais eficiência e aumente o nível de satisfação dos seus clientes. Ao agilizar todo o ciclo de processamento de documentos, os seus clientes fazem os pagamentos mais rapidamente e de forma mais simples. Adicionalmente, está a desmaterializar completamente toda a troca documental (como notas de crédito ou guias de transporte, etc).

Minimização dos custos de operação e transação

Reduza custos de envio de faturas, obtenha poupanças significativas e garanta o cumprimento de todos os requisitos legais e fiscais associados à faturação eletrónica. Além da minimização de possíveis erros de processamento – que podem provocar custos adicionais –, os custos de emissão e envio de faturas eletrónicas é significativamente mais reduzido.

Garantia de maior fiabilidade e transparência nos processos de faturação

Cumpra todas as exigências legais e fiscais associadas ao intercâmbio eletrónico de dados. Por se tratar de um documento digital assinado eletronicamente, a fatura eletrónica tem validade fiscal e garante total fiabilidade, privacidade e segurança da informação.

Combate à evasão fiscal

Aliada à automatização do processamento de documentos, a segurança e privacidade que a faturação eletrónica garante reduz a ocorrência de erros ou falhas e elimina a possibilidade de extravio das faturas.

ebook faturação eletrónica

 

Faturação eletrónica 2021: solução à medida de cada organização

A maior vantagem da faturação eletrónica é, sem dúvida, a eliminação de toda a carga administrativa associada ao envio de faturas. E o objetivo das organizações deve ser global: concentrar os recursos em tarefas que realmente criam valor para o negócio.

E com esta obrigatoriedade legal que os fornecedores do setor público terão de cumprir já no próximo ano, a melhor aposta deve ser uma solução tecnológica para o envio de faturas eletrónicas que assegure o cumprimento de todos os requisitos e obrigações impostos pela lei.

Qualquer que seja a dimensão da sua organização, a YET é a solução ideal que responde a estes níveis de exigência. Saiba mais sobre esta solução e simplifique o processo de adesão à fatura eletrónica!

Top